shabd-logo

Fora do castelo

25 December 2023

3 Viewed 3

Eles foram até a cidade e olharam em volta, o lugar era bonito e grande, era uma cidade muito rica e organiza, mesmo assim tinha vários problemas por toda parte. O grupo de Katashi sentiu-se desconfortável olhando em volta, na cidade tinham várias especies, fadas, elfos, anões, homens-fera e até demônios, mas todos eles eram escravos, eles estavam sendo forçados a trabalhar além de seus limites e alguns estavam sendo leiloados no meio da cidade, mas eles não eram os únicos escravos, eles também escravizaram os próprios humanos, até mesmo crianças. Alguns deles estavam usando colares idênticos aos dos 4 garotos, oque os fez se sentirem mais incomodados ainda e resolveram esconder seus rostos com a touca de suas blusas, Hideu e Ichiro não tinham uma touca, então resolveram comprar duas capas.
Mas esses não eram os únicos problemas na cidade, alguns becos com crianças e adultos passando fome, o desprezo que as pessoas tinham por eles, charlatões, ladrões, tinha de tudo e os vendedores estavam sempre querendo roubar dinheiro dos compradores oferecendo um preço absurdo, muitas vezes mais caro que o preço original.
— Talvez eu acabe me juntando ao Rei demônio para destruir esse lugar. Apesar que ele pode acabar se destruindo sozinho em pouco tempo... — Comentou Katashi brincando um pouco
Logo Katashi se animou e começou a comprar toda comida que encontrava no caminho, ele dava algumas mordidas e entregava para os outros, ele queria provar todas as coisas diferentes do lugar e mesmo sem ele ter falado nada, seus amigos começaram a distribuir a comida a mais para as crianças famintas dos becos. Ele também sentiu curiosidade pelas outras raças e resolveu se aproximar do leilão.
— Ei! Katashi oque você ta fazendo!? Ta querendo comprar um escravo também agora!!?? — Perguntou Hideu.
Katashi se aproximou de uma gaiola, com uma linda garota de cabelos platinados, olhos azuis-claros e lindos par de azas coloridas, que brilhavam e pareciam mudar de cor com o movimento. A garota parecia estranhamente calma e manteve sua postura, mesmo na gaiola
— Você é uma fada? — Katashi perguntou.
A garota olhou para ele por alguns momentos e reparou no colar que ele e seus amigos usavam.
— Sim, eu sou...
Katashi olhou em volta e um pouco depois olhou o valor na gaiola e para ela novamente.
— Acho que não sou capaz de tirá-la dai. — Disse Katashi
— Você não precisa. Não esperava ser tirada daqui de qualquer forma.
— Um dia eu vou acabar com esse reino de merda. — Disse Katashi.
— Haha... Eu vou estar esperando. — Disse a fada com um sorriso.

Depois disso eles se afastaram e passaram na frente de uma pequena loja de armas.
— Esperem, esperem! Quero dar uma olhada naquelas armas — Disse Ichiro enquanto apontava para a pequena loja.
Eles entraram e todos ficaram olhando de perto diferentes tipos de equipamentos, menos Katashi, que apenas olhava as coisas de longe, ele não gostava muito dos equipamentos afiados.
Atrás de uma bancada estava uma linda mulher adulta e madura, de cabelos e olhos dourados e um sorriso gentil. Mas quando os olhos dela se encontraram com os de Katashi sua expressão se transformou em surpresa e ela correu na direção dele e tocou em seu rosto.
— Kimiko...? Não, não tem como, ela já... E esse é um garoto... — A mulher murmurava enquanto olhava Katashi de perto.
— O-oque? Oque você esta...? — Katashi perguntava confuso.
Então a mulher se acalmou e acariciou a cabeça de Katashi.
— Sinto muito, você era tão parecido com minha criança, que por um momento eu pensei que ela poderia ter voltado para mim... — Ela disse com um rosto triste — Vou entregar a vocês alguns pequenos presentinhos.
Ela saiu pegando algumas armas, 2 katanas, uma espada medieval, um escudo, um cajado e um par de manoplas.
— Essas são minhas melhores armas, em troca de receber elas de graça, eu quero que vocês venham me visitar sempre que puderem, esse lugar pode ser bem solitário às vezes. — Disse a mulher com um sorriso — Meu nome é Kiyomi e o de vocês?
— Eu me chamo Hideu! Esse do meu lado é Hikaro, aquele do cabelo platinado é o Ichiro e esse carinha aí é o Katashi. — Quando ele mencionou o nome de Katashi, ela pareceu finalmente ter entendido algo.
— Entendo... Ao invés de te dar essas manoplas, vou te dar um presente mais especial, só um segundo. — Ela disse enquanto procurava algo atrás de sua bancada.
Depois de alguns segundos ela tirou uma caixa com cadeado, um pouco empoeirada, mas era uma caixa muito linda. Ela tirou uma chave de seu peito, preso a um cordão que estava envolta de seu pescoço e abriu a caixa, dentro dela estavam duas manoplas, da cor do cabelo de Katashi, com uma grande e redonda pedra cinza, em cada uma delas, na parte que cobriria a parte de trás de suas mãos e possuia garras brancas.
— Essas manoplas foram feitas das lagrimas e escamas de um certo dragão, e pertenciam a minha querida criança...
— ... Eu posso mesmo aceitar um pressente assim? — Katashi perguntou.
— Não se preocupe com isso, você se parece tanto com ela, que sinto que pude vê-la uma outra vez e ela não iria gostar que seu equipamento favorito ficasse aqui apenas pegando poeira. — Disse a mulher enquanto acariciava os cabelos de Katashi. — Vocês são algumas das crianças invocadas para lutar contra o Rei demônio, não é mesmo?
— Ah, sim, como a senhora sabe disso? — Perguntou Hideu.
— Hehe! Isso é um segredo, mas me sinto triste quando penso que eles estejam usando crianças como vocês para lutar em uma guerra por eles... Ainda bem que ao menos quatro dessas crianças não foram enganadas e transformadas em escravos.
— Como você sabe até disso!? — Ichiro perguntou, enquanto pulava para trás é apontava sua katana para ela, a katana que ele tinha acabado de receber como presente.
— Eu sei de muitas coisas, criança. — Ela disse enquanto seus olhos brilhavam e mudavam ligeiramente de forma, os lembrando dos olhos de dragões de algumas histórias — Além de que eu posso sentir que seus colares não foram ativados.
— Ah! — Hideu ficou surpreso e tocou em seu próprio colar.
— Não se preocupem muito, não tem muitas pessoas que consigam perceber algo assim. — Disse Kiyomi com um sorriso.
— E como podemos confiar em você para guardar esse segredo? — Perguntou Ichiro.
— Hmm... Talvez, porque eu também quero que esse Rei e seus homens sejam erradicados desse mundo, eu não iria ajudá-los a se aproveitarem de algumas crianças talentosas e aumentarem seu poder mais ainda — Disse Kiyomi. — Além de que a ajuda de vocês poderia ser muito útil.
— Por que você iria querer isso? — Perguntou Hikaro.
— ... Isso porque eles mataram uma de minhas crianças e muitos de meus amigos, também escravizaram alguns deles... — Disse Kiyomi.
— Entendo... — Respondeu Hikaro.
— Você sabe... Como desativar esses colares?... — Perguntou Katashi.
— ... Você é uma boa criança, assim como a minha querida filha... — Disse ela com um sorriso nostálgico.
— Eu não acho... — Respondeu Katashi.
— Pode acreditar, todos vocês são boas crianças. — Ela disse isso com um sorriso.
— Até eu? Tem certeza disso?... Eu acho que a senhora está um pouco enganada. — Disse Ichiro apontando para si mesmo com um olhar estranho.
— ... Talvez eu não tenha tanta certeza assim? Hahaha!! — Disse Kiyomi — Mas respondendo à pergunta anterior, para desativar os colares, a pessoa que derramou seu sangue na pedra do colar e criou um código, precisa apenas tocar na parte de trás de seus colares e falar o código especial, ou vocês podem simplesmente matar essa pessoa.
— Acho que matar é a única opção... — Disse Ichiro.
— A gente nunca matou nem um animalzinho, como vamos matar uma pessoa?... — Disse Hideu.
— Deixem isso comigo, eu já espanquei algumas pessoas. — Disse Ichiro.
— Não, vamos deixar matar como uma última opção... Mas precisamos estar todos prontos pra algo assim, pode ser que a nossa única opção seja matar alguém, sempre existe a possibilidade de Ichiro não estar la na hora... E talvez, precisemos matar mais pessoas, eu não sei... — Disse Katashi.
— Eu não quero matar uma pessoa... — Disse Hideu.
— É, eu também não e sei que apesar de Ichiro ter se oferecido, ele não iria gostar de algo assim. — Disse Katashi.
— Não precisam se preocupar com isso crianças, vocês podem apenas nocauteá-los e eu cuido do resto por vocês. — Disse Kiyomi.
— Obrigado, mas acho que podemos lidar com isso, somos fortes apesar de tudo. — Disse Ichiro.
— Hahaha! Sei, mas se mudarem de ideia estarei sempre aqui. — Disse ela.
— Acho que nós deveríamos ir agora, temos outras coisas para fazer. — Disse Katashi.
— Claro, na próxima vez que vierem aqui, irei servi-los com um pouco de bolo, espero ansiosamente pelas suas próximas visitas. — Disse ela enquanto acariciava os cabelos de todos eles um pouco.
Os quatro se despediram e saíram da loja.

-------------------------

Mais cedo, quando os quatro saíram do castelo, Nobi também resolveu sair um pouco e Katsu se aproximou dele enquanto saia do lugar também.
— Você também está saindo? Quer me fazer companhia, eu ia comprar alguns presentinhos pras meninas, se você puder me ajudar com isso também... — Perguntou Katsu.
— T-tudo bem, eu acho... — Disse Nobi.
"Esse cara nunca falou comigo, como ele consegue ser tão amigável? E ele nem é o mais amigável da nossa sala!!"
Os dois saíram juntos, compraram espetinhos de carne e alguns livros, Katsu começou a ver os vários escravos, mendingos e ladrões. E ele resolveu tomar alguma atitude depois de ver uma criança forçada a carregar sacos de areia, enquanto também era chicoteada.
— Como você tem coragem de fazer algo assim!!?? Onde está sua consciência!? Como pode forçar uma criança a fazer um trabalho tão pesado!? Você não tem vergonha!!? — Gritou Katashi enquanto entrava na frente da criança para protegê-la.
— Você não vê? Essa criatura é apenas um demônio sujo, uma criatura maligna. Não merece ser tratada da mesma forma que um ser humano. — Disse o homem
Katsu olhou para aquela criança por um tempo novamente e tirando seus pequenos chifres, ela parecia como qualquer outra criança, ferida e assustada, para ele era apenas uma criança como qualquer outra.
— Mesmo assim!! Mesmo que seja um demônio, ou sei la oque! Ela ainda é apenas uma criança!! — Gritava Katsu, mas nessa hora o homem viu seu colar.
Ele começou a balançar seu chicote e Katsu se abaixou para defender a criança.
— Como um simples escravo como você se atreve a querer me ensinar oque é certo ou errado!? Você não passa de um escravo!! Esqueceu oque acontece com escravos rebeldes como você!!?? — O homem gritava enquanto continuava a balançar seu chicote e bater em Katsu.
"Esse Katsu é idiota?... Ao menos ele tem muito mais coragem que alguém como eu..." Pensou Nobi.
Então Nobi criou coragem e caminhou em direção ao homem também e chegando la...
— C-com licença?... Nós 2 temos um pouco de dinheiro, talvez você possa vendê-la para nós?... — Perguntou Nobi.
— ... De quanto estamos falando? — Perguntou o homem
— M-mil moedas de ouro — Respondeu Nobi
— ... Ok, podem levá-la, só não me incomodem mais. — Ele disse enquanto pegava o dinheiro que Nobi havia pegado, de Katsu e de sua bolsa.
Depois que ele se afastou, Katsu finalmente resolveu falar primeiro.
— Caramba, você é muito inteligente...
— ... Você, que é muito idiota, vai por mim, até Ichiro teria pensado em algo mais inteligente. — Disse Nobi.
Então a criança se levantou e fez uma grande reverência.
— O-obrigado por me ajudarem... — Ela disse baixinho enquanto tremia.
Nessa hora o grupo de Katashi começou a passar pela rua, novamente carregando várias comidas diferentes e eles viram os 2 com a garotinha de chifres, que claramente era uma escrava, então Katashi começou a olhar em volta, procurando alguém que pudesse parecer o mestre da garota, mas não achou nada, então ele chegou a uma conclusão.
— Vocês adotaram uma escrava? — Perguntou Katashi. E nessa hora a criança se escondeu atrás de Katsu.
— Não é de escrava que você deveria chamá-la e sim de criança — Disse Katsu com uma cara feia.
— Eu acho que o certo, seria chamá-la pelo nome... Mas parece que vocês adotaram essa coisinha mesmo. — Katashi se virou e pegou algumas das comidas com seus amigos, depois deu a volta em Katsu e ficou em frente a criança — Aqui, pega.
Katashi estava entregando a ela vários de seus lanchinhos, mesmo que todos estivessem um pouco comidos.
— Eles podem estar um pouco comidos, mas você não tem do que reclamar né? — Disse Katashi.
— E-ei!... — Nobi tentou reclamar da forma como ele estava falando, mas a garotinha acabou falando antes que ele pudesse falar qualquer coisa.
— O-obrigada... — Disse a garotinha.
— Oh! Você é uma coisinha muito esperta, né, mesmo depois de tudo que passou você ainda é capaz de agradecer? — Disse Katashi.
A garota deu um sorrisinho, oque fez Katashi sorrir um pouco inconscientemente, Katsu e Nobi ficaram surpresos vendo isso. E Katashi raramente sorria e quando sorria era apenas com seus amigos.
— Ficar com fome é uma merda né?... — Perguntou Katashi.
— Hm — A garota murmurou em concordância.
— Você tem algumas cicatrizes bem grandes... Eu também tenho algumas dessas, olha. — Katashi fez algo que normalmente não faria, ele tirou um pouco de sua blusa, apenas para mostrar a ela algumas das cicatrizes de seu braço, bem poucas.
— Legal... Você tem mais? Como conseguiu elas? — Ela perguntou.
— Hmm... Quem sabe? — Ele perguntou enquanto vestia a blusa novamente — Você tem um nome?
— É K-keiko... — Ela disse de cabeça-baixa.
— Um bom nome. — Katashi disse enquanto se levantava. — Eu vou indo agora, até depois Keiko.
— Tchau moço! — Disse a garota.
— É Katashi. — Disse ele enquanto se afastava com seus amigos.
— ... V-você viu o mesmo que eu vi? — Perguntou Nobi.
— Sim, eu vi, Katashi não parece uma pessoa tão ruim. — Disse Katsu.
— Mas ele ainda foi meio grosso e ele tinha que mostrar suas cicatrizes? As dele não são simples cicatrizes de briga?, enquanto as dessa garota, são cicatrizes de abuso?... — Perguntou Nobi.
— Talvez ele queria apenas fazê-la se sentir melhor. — Disse Katsu.
— Falando nisso... Você ja viu Katashi brigar com alguem? — Perguntou Nobi.
— Se for brigar sem agressão fisica, então sim, até com os professores ele ja brigou. E eu nuca vi ele bater em alguém ou apanhar, mas uma pessoa me falou que viu ele e Hikaro se batendo uma vez.
— Entendo... Talvez ele apenas não seja bom de briga? Por isso as evita?...

Então os três, incluindo a garotinha demônio, começaram a caminhar juntos de volta ao palácio, eles não tinham mais dinheiro para gastar, então não tinham muito oque fazer por la, mas antes de voltar, Nobi resolveu fazer algumas pesquisas e também parou na biblioteca. 

8
Articles
The Good-hearted Delinquent
0.0
Katashi é um adolescente um pouco mal-humorado com alguns problemas psicológicos. Ele estará lutando contra forças poderosas, pessoas com grande influência, enquanto também luta contra seus próprios traumas. Ele e sua classe são invocados por um rei para outro mundo visando matar o rei demônio e salvar o império local, apesar de relutantes, eles acabam de alguma forma concordando em ajudar, eles mudam de ideia pouco tempo depois, mas as coisas se provam não sendo tão facil como eles esperavam. Esse é um mundo de magia e fantasia, existem elfos, fadas, anões, monstros, demônios e muito mais. E eles descobrem que o império não é tão inocente e pacífico quanto parecia, com mais problemas internos que tudo. Que tipo de desafios eles irão encontrar? Katashi será capaz de superar seus medos?
1

Ultimo Dia Na Escola

25 December 2023
0
0
0

Um quarto pequeno e escuro que só possui um pequeno colchão velho e uma estante pequena. O quarto nem possui uma lâmpada, mas ao menos está limpo. Dentro da estante tem algumas poucas peças de roupas,

2

Nobi

25 December 2023
0
0
0

Um quarto espaçoso, limpo e arrumado, com várias estantes cheias de livros, videogame e até um computador. Uma cama bonita, macia e cheirosa e um guarda-roupa cheio de roupas limpas e caras. Além de u

3

Cicatrizes

25 December 2023
0
0
0

A cavaleira que estava antes desprezando eles, Mei, os mostrou os lugares. — Não, espera. Vocês ainda têm suas famílias no outro mundo, não é mesmo? Se vocês não quiserem ficar aqui, eu posso ficar a

4

Uma história de infância

25 December 2023
0
0
0

Algumas messas grandes e fartas, estavam postas num enorme salão onde estavam todos divididos em grupos de no máximo 8 pessoas. Katashi andou até uma das messas vazias e se sentou com seus amigos. —

5

Primeiro Treino

25 December 2023
0
0
0

No amplo corredor do castelo, Katashi caminhava depressa enquanto Hideu o seguia logo atrás. — Ei! Katashi!! Me desculpa! — Gritou Hideu. Katashi parou por momento, o que surpreendeu Hideu. — Aquel

6

Impossível Voltar

25 December 2023
0
0
0

Alguns poucos dias se passaram e finalmente os que lutam corpo a corpo estariam aprendendo mana, aqueles que podiam usar mana. Os magos estariam aprendendo todo tipo de feitiço e treinando seu control

7

Fora do castelo

25 December 2023
0
0
0

Eles foram até a cidade e olharam em volta, o lugar era bonito e grande, era uma cidade muito rica e organiza, mesmo assim tinha vários problemas por toda parte. O grupo de Katashi sentiu-se desconfor

8

Um plano

25 December 2023
0
0
0

No quarto, Katashi costurava o couro tranquilamente, enquanto Hikaro relaxava em sua cama e Hideu brincava de lutinha com Ichiro, que estava pegando leve com ele. — Vamos la! Coloca mais força nesses

---