shabd-logo

Cicatrizes

25 December 2023

3 Viewed 3

A cavaleira que estava antes desprezando eles, Mei, os mostrou os lugares.
— Não, espera. Vocês ainda têm suas famílias no outro mundo, não é mesmo? Se vocês não quiserem ficar aqui, eu posso ficar aqui sozinho mesmo ou ir embora com vocês agora mesmo. — Disse Katashi um pouco preocupado
— Não, a gente vai ficar aqui nesse outro mundo com você, é só por um tempo afinal. Ser invocado para outro mundo não foi uma coisa tão ruim, afinal, você estará muito mais seguro nesse lugar e nos também precisávamos das nossas férias daquele lugar. — Quem disse isso dessa vez, foi Hideu.
— Eu não preciso de alguém me protegendo... Eu sei me cuidar sozinho. — Disse Katashi enquanto olhava para eles.
— Sim, nós sabemos que você sabe — Hikaro disse.

Nobi se aproximou de Katashi por trás e puxou sua blusa meio hesitante.
— Que foi? — Katashi perguntou.
— ... O-oque são esses machucados feios e pra que exatamente que você precisava do meu dinheiro? — Nobi estava assustado, mas sua curiosidade acabou o vencendo.
— Como se atreve a tocar na blusa dele e ainda por cima fazer uma pergunta dessas!? Você acha que ele vai te dizer!? — Ichiro perguntou com muita raiva.
Ichiro estava prestes a dar um soco em Nobi que tentou defender seu rosto com os braços, mas Katashi colocou o braço na frente pra impedir Ichiro.
— Não tem necessidade disso, vou dizer a ele, já que aquele dinheiro era dele mesmo — Katashi disse e Nobi o olhou um pouco confuso e curioso — Eu precisava do dinheiro pra comprar alguma comida pra mim e estava tentando juntar alguma coisinha pra quando eu saísse de casa ou fosse expulso.
— Quê!? Sair de casa tudo bem, é normal querer sair de casa um dia, mas ser expulso de casa? Você fez alguma coisa errada?
— Absolutamente nada pelo que eu sei! Ele disse que sempre limpa a bagunça do pai dele e nunca toca nos objetos caros da casa. E já foi provado que ele é muito bem-comportado quando ele foi na minha casa, ele até tremia de medo quando eu aproximava muito dele um objeto caro, quanto mais caro mais ele treme — Disse Hideu com um sorriso.
— O Katashi, o valentão que me intimida... Tem medo de objetos caros?
— O que eu tenho medo é o que aconteceria comigo se eu acidentalmente quebrasse um negócio daqueles... — Katashi disse com um rosto um pouco assustado
— Já falei que meus pais não bateriam em alguém que não é filho deles... — Disse Hideu
— Mas eles ainda podem me matar na hora da raiva e esconder meu corpo. — Disse Katashi de forma muito casual.
— Meus pais não são malucos assim! Eles não são assassinos!! Eles não fariam nada com você só por quebrar algo!! — Gritou Hideu.
— Mas eles podem tentar falar com meu pai, aí ele iria finalmente me matar dessa vez... — Disse Katashi um pouco assustado novamente.
— Aí é um pouco mais complicado mesmo, mas eu daria um jeito nisso e eu podia falar que fui eu que quebrei também — Disse Hideu
— Eu não sei, mas o que está acontecendo aqui... Katashi, o seu pai... Talvez ele abuse de você?... — Nobi perguntou confuso.
— ... Não. Foi só uma metáfora, meu pai é um pouco rígido, aí ele pode ser um pouco assustador às vezes — Katashi disse com um sorriso falso.
— Mas porque ele iria querer te expulsar de casa? — Nobi perguntou.
— ... Você pergunta demais... — Disse Katashi.
— Você o ouviu, vai embora logo. — Disse Ichiro enquanto abria a porta do quarto que Mei havia mostrado a eles.
— ... E-ele ainda não respondeu a minha primeira pergunta, sobre de onde veio todos esses machucados. — Disse Nobi, enquanto via dois magos entrando no quarto, junto com os quatro garotos.
— Haa, Fala sério... Não é nada de mais, tenho esses machucados todos por minha própria culpa, não vou te dizer mais nada sobre isso. — Katashi caminhou até a cama e se sentou.
— Agora vá embora de uma vez, ele precisa de privacidade para ser tratado. — Disse Ichiro
— C-certo — Disse Nobi.
— Acho melhor nos sairmos também, já que Katashi vai ter que tirar a camisa, ele pode se sentir um pouco desconfortável... — Disse Hideu
— Não tem problema, vocês três podem ficar aqui... — Disse Katashi enquanto tirava a camisa. — Se vocês se sentirem desconfortáveis, podem sair daqui ou simplesmente virar o rosto.
Várias cicatrizes de todos os tipos estavam espalhadas pelo corpo de Katashi, vários cortes, hematomas de pancadas e até algumas cicatrizes de queimadura. Oque fez todos olharem um pouco apavorados.
— Essas cicatrizes... — Hideu
Ichiro se aproximou enquanto os magos estavam se esforçando para curar as várias feridas.
— Como você fez essa enorme queimadura?... — Ichiro perguntou enquanto apontava.
— ... Meu pai jogou a panela de água quente em mim porque eu estava demorando muito pra preparar a janta, ele estava bêbado como sempre... — Disse Katashi enquanto passava a mão na queimadura.
— Caramba... Isso deve ter doido pra caralho. — Disse Ichiro enquanto fazia uma careta.
— Sim, doeu tanto que posso sentir a dor até hoje, só de lembrar daquela época. — Disse Katashi enquanto se esticava um pouco. — Falando nisso...
Katashi mexeu um pouco o cabelo, revelando uma gigantesca cicatriz na sua cabeça. E começou a falar enquanto sorria.
— Essa daqui eu fiz praticamente sozinho. Eu estava levando o lixo pra fora, aí eu tropecei em uma garrafa no topo da escada e cai de lá, pra piorar cai de cabeça em uma sacola que eu tinha derrubado e me cortei em um dos cacos naquela sacola. Foi um pouquinho idiota. — Disse Katashi.
— Ah! É aquele machucado daquele dia que você apareceu na minha casa, todo ensanguentado e quase desmaiando né? Aquilo foi perigoso também, você podia ter morrido...— Disse HIdeu.
— Isso mesmo — Katashi
Hikaro: — Hideu me ligou naquele dia e falou "Venha aqui agora, chame Ichiro também e se preparem pra uma guerra" e ele desligou depois disso, aquilo me deixou bem confuso sabia?
— Eu até peguei uma bolsa, coloquei uns estiletes e peguei um bastão de beisebol — Disse Ichiro enquanto desviava o olhar.
— Você é meio maluco né Ichiro? — Disse Hideu
— Em minha defesa, eu era uma criança fraca, o que eu poderia fazer em uma guerra sem uma arma? — Disse Ichiro.
— Não sei se esse era o problema... De qualquer forma, naquela época eu pensei que o pai dele que tinha feito aquilo, eu tava planejando ir atrás daquele maluco assim que terminasse de cuidar do Katashi e eu era criança naquela época também, eu quis dramatizar um pouco a situação. — Hideu.
— Ainda bem que contei o que tinha acontecido naquela época antes que vocês fizessem qualquer maluquice — Disse Katashi
— Na minha opinião seria melhor se nós tivéssemos atacado aquele velho maluco — Disse Ichiro.
— Vocês podiam se machucar se fizessem isso. — Katashi.
— Eu sou mais ágil que um velho daqueles e eu tinha estiletes, eu poderia matar ele antes que ele nos machucasse. — Ichiro.
— Se não fossemos capazes de matar ele, ou levá-lo a polícia, ele poderia descontar no Katashi... — Disse Hikaro.
— Isso sim, seria muito ruim... — Disse Ichiro.
— Haa... Por culpa desses vários machucados, tenho medo de um monte de coisas... — Disse Katashi, enquanto voltava seu cabelo para o lugar.
— Você tem medo de água quente também? ~ — Perguntou Ichiro com um sorriso.
Katashi deu um soco no braço de Ichiro.
— Sim, eu tenho. Deixa de ser idiota — Disse Katashi.
— Não esperava essa resposta... — Disse Ichiro enquanto massageava seu braço.
— Eu percebi — Katashi.
Eles continuaram conversando por um bom tempo, enquanto os magos, gastavam um longo tempo para curar todas as feridas no corpo de Katashi. Eventualmente todos dormiram enquanto conversavam. 

— Katashi! Ei! Acorda maluco, vamos tomar café da manhã! — Ichiro o chamava e sacudia.
— ... Café da manhã?... — Disse Katashi com uma voz sonolenta.
— Isso! Eu ouvi que vão servir pudim! — Disse Hideu animado.
— Café da manhã...!!! — De repente Katashi se levantou desesperado — D-desculpa! E-eu vou preparar seu café da manhã agora mesmo!!
Katashi respirava ofegante, tremia e tentava desesperadamente colocar seu chinelo.
— Calma aí seu maluco!! — Ichiro gritou e o agarrou para que Katashi não saísse andando por aí sem rumo — Não é você que vai preparar o café da manhã sabia?
— E-então, pra que você estava me chamando?... — Perguntou Katashi.
— É claro que é para você comer com a gente, pra que mais eu iria te chamar? — Perguntou Ichiro com as sobrancelhas franzidas.
— Ah... Sim, tem razão. — Disse Katashi enquanto relaxava e se sentava.
— Você se esqueceu que não estava mais na casa do seu pai? — Perguntou Hideu enquanto se vestia.
— Sim, por um momento me esqueci que não precisava fazer essas coisas aqui... — Disse Katashi.
— Uma hora você se acostuma com isso, acho que a gente vai passar um bom tempo aqui. — Disse Hikaro.
— Falando nisso, eu queria falar minha classe ontem, mas acabo rolando aquilo tudo e eu me esqueci de falar — Disse Hideu — Eu sou um curandeiro! Vocês não acham que isso não combina com um valentão como eu?
— Você não é um valentão — Disse Ichiro confuso — Está muito claro que o único valentão aqui sou eu.
— As outras pessoas não pensam o mesmo... — Disse Hideu.
— Você não é o único valentão Ichiro, eu também sou um — Disse Katashi
— Você nunca bateu em ninguém. — Disse Ichiro
— Mas eu ameacei de bater e eu e o Hikaro já tivemos uma briga feia também. — Disse Katashi.
— Bem... Tá, você é um pouco assim mesmo, mas não acho que possa ser considerado um valentão, pelo menos na minha opinião. — Disse Ichiro. — Agora o Hideu, de forma alguma, pode ser chamado de valentão.
— Hahaha! Vocês são os únicos que pensam assim. — Disse Hideu com um sorriso
— Eu acho que curandeiro combina muito com você Hideu —Disse Katashi.
— Eu também acho isso — Hikaro.
— Você até cuidou do nosso amigo Katashi quando ele estourou a cabeça né? ~ — Disse Ichiro enquanto sorria e apontava para a sua própria cabeça.
— E-eu apenas chamei uma ambulância e ajudei um pouco com os primeiros socorros — Disse Hideu.
— Mas você ainda ajudou com os primeiros socorros e você tinha apenas 7 anos. — Disse Hikaro.
— E não foi só daquela vez que você me ajudou com meus machucados — Katashi.
— E eu acho que seu jeito medroso combina mais com uma classe assim, hahaha! — Disse Ichiro
— E-ei! Eu não sou tão medroso assim!! — Disse Hideu fazendo biquinho.
— Hahaha! Você não é apenas um medroso, você é o mais gentil e carinhoso que a gente conhece! — Disse Ichiro sorrindo enquanto acariciava a cabeça de Hideu.
— ... Obrigado, eu acho, mas e o Katashi? — Disse Hideu.
— Bem... A gentileza dele é um pouco diferente da sua eu acho... Acho que a palavra certa pra ele seria... "Heroico"? — Disse Ichiro com um sorriso.
— Como assim? — Katashi
— Entenda isso, você não é muito "gentil", você é meio bruto, na verdade. Você pode ser gentil conosco às vezes, mas isso é normal. Só que você não deixa alguém ser espancado na sua frente e você se colocaria em risco pra salvar um desconhecido da morte, não é mesmo? Tipo quando nos conhecemos. — Disse Ichiro.
— Isso já faz muito tempo, nós éramos crianças e eu nem tive tempo de pensar direito naquela hora... — Katashi.
— Mas isso é o que torna sua ação mais incrível ainda — Disse Ichiro com um sorriso — E não foi só daquela vez que você me mostrou que pode ser heroico e gentil nos momentos mais críticos, por isso eu gosto tanto de você! — Ichiro disse com um sorriso e piscou para o Katashi.
— Não faça isso, você está me dando calafrios — Disse Katashi com uma careta.
— Hehehe! — Ichiro.
Eles terminaram de se arrumar e caminharam até o salão onde estavam todos tomando café da manhã.

8
Articles
The Good-hearted Delinquent
0.0
Katashi é um adolescente um pouco mal-humorado com alguns problemas psicológicos. Ele estará lutando contra forças poderosas, pessoas com grande influência, enquanto também luta contra seus próprios traumas. Ele e sua classe são invocados por um rei para outro mundo visando matar o rei demônio e salvar o império local, apesar de relutantes, eles acabam de alguma forma concordando em ajudar, eles mudam de ideia pouco tempo depois, mas as coisas se provam não sendo tão facil como eles esperavam. Esse é um mundo de magia e fantasia, existem elfos, fadas, anões, monstros, demônios e muito mais. E eles descobrem que o império não é tão inocente e pacífico quanto parecia, com mais problemas internos que tudo. Que tipo de desafios eles irão encontrar? Katashi será capaz de superar seus medos?
1

Ultimo Dia Na Escola

25 December 2023
0
0
0

Um quarto pequeno e escuro que só possui um pequeno colchão velho e uma estante pequena. O quarto nem possui uma lâmpada, mas ao menos está limpo. Dentro da estante tem algumas poucas peças de roupas,

2

Nobi

25 December 2023
0
0
0

Um quarto espaçoso, limpo e arrumado, com várias estantes cheias de livros, videogame e até um computador. Uma cama bonita, macia e cheirosa e um guarda-roupa cheio de roupas limpas e caras. Além de u

3

Cicatrizes

25 December 2023
0
0
0

A cavaleira que estava antes desprezando eles, Mei, os mostrou os lugares. — Não, espera. Vocês ainda têm suas famílias no outro mundo, não é mesmo? Se vocês não quiserem ficar aqui, eu posso ficar a

4

Uma história de infância

25 December 2023
0
0
0

Algumas messas grandes e fartas, estavam postas num enorme salão onde estavam todos divididos em grupos de no máximo 8 pessoas. Katashi andou até uma das messas vazias e se sentou com seus amigos. —

5

Primeiro Treino

25 December 2023
0
0
0

No amplo corredor do castelo, Katashi caminhava depressa enquanto Hideu o seguia logo atrás. — Ei! Katashi!! Me desculpa! — Gritou Hideu. Katashi parou por momento, o que surpreendeu Hideu. — Aquel

6

Impossível Voltar

25 December 2023
0
0
0

Alguns poucos dias se passaram e finalmente os que lutam corpo a corpo estariam aprendendo mana, aqueles que podiam usar mana. Os magos estariam aprendendo todo tipo de feitiço e treinando seu control

7

Fora do castelo

25 December 2023
0
0
0

Eles foram até a cidade e olharam em volta, o lugar era bonito e grande, era uma cidade muito rica e organiza, mesmo assim tinha vários problemas por toda parte. O grupo de Katashi sentiu-se desconfor

8

Um plano

25 December 2023
0
0
0

No quarto, Katashi costurava o couro tranquilamente, enquanto Hikaro relaxava em sua cama e Hideu brincava de lutinha com Ichiro, que estava pegando leve com ele. — Vamos la! Coloca mais força nesses

---